Pagar R$5,90 nos trens é covardia!





Vitória do Movimento!

A Agência Reguladora Agetransp anunciou que irá manter o valor das passagens de trem pelo menos até novembro. O Conselheiro-presidente, Murilo Leal, alegou que a decisão pretende evitar possíveis prejuízos aos passageiros. Assim, a passagem fica mantida em R$5, o que podemos considerar uma segunda vitória nessa campanha, já que a Supervia já vinha tentando chegar aos R$5,90 desde janeiro!

Ao longo dos últimos meses, além das mais de mil pressões que fizemos em cima da Supervia, ainda fizemos um projetaço e colagem de lambes nas estações de trem para mostrar a nossa insatisfação com esse aumento abusivo.

Depois de muitas reviravoltas na luta contra o aumento da passagem, nós conseguimos mais uma vez!


Se quiser continuar se mobilizando com a gente na pauta dos transportes e em outras pautas relevantes para o nosso Rio de Janeiro, chama a gente no whatsapp. Em qualquer oportunidade de ação nós avisamos por lá!



































A Supervia é uma concessionária de serviço público. Ela recebe incentivos governamentais para atender a população - sua operação não deve visar o lucro, mas sim oferecer um serviço de qualidade para as pessoas. Por isso, jogar a conta da crise para os usuários é injusto!




A Agetransp, que deveria regular a operação dos trens, até hoje não apresentou um balanço razoável sobre a verdadeira situação orçamentária da Supervia. O aumento é calculado segundo qual fórmula? Este valor a mais é para cobrir quais custos? Estas respostas até hoje não foram dadas!




A ideia de aumentar o valor da passagem vai cobrir os custos é uma falácia! O custo pesa no bolso, então quanto mais caro o valor, menos pessoas circulam naquele meio de transporte. Se a passagem for mesmo para R$5,90 o risco é colapsar ainda mais o sistema de ônibus, que também já anda precário!





Há algum tempo a Supervia investe em mídias sociais para responder às reclamações na internet, mas investiu muito pouco em sua operação. Os trens seguem circulando em horários irregulares, intervalos enormes entre um carro e outro, além de não estarem se adequando aos cuidados da pandemia. E mesmo assim quer cobrar R$5,90! Absurdo!




Os trens da Supervia atendem hoje 12 municípios da região metropolitana e transportam mais de um milhão de pessoas todos os dias. Durante a pandemia o número de usuários caiu bastante, mas mesmo assim em algumas localidades o trem continua sendo o único meio de deslocamento dos moradores e trabalhadores.




O preço de quase R$6 inviabilizaria a mobilidade e isolaria ainda mais a população que depende deste tipo de transporte. Os trabalhadores informais e as pessoas que estão procurando emprego seriam as mais prejudicadas com esse aumento sem precedentes.






















Esta é uma campanha do Movimento Contra o Aumento da Passagem, que conta com várias organizações da sociedade civil que ficam indignadas com o aumento abusivo do preço das passagens, feita com o apoio do Meu Rio.